sábado, 3 de junho de 2017

... e assim é com os sapos

... também estive junto a ti naqueles dias. foi um erro, grave. mas eu estive presente também, em cada um daqueles dias. eles contam. sei lá, contam pra mim ao menos. aí .. um erro. pensei sobre o q vc falou a meu respeito, "pegar atalhos". não quero, nuca quis. traí-me. era compreensível que magoada sobrasse de mim apenas sapo. é verdade .. eu sei, sou sapo. feio. isso te fez mal, faz a mim também. mas oh, não há só sapo. então, a distância do tempo .. entendi q era o melhor. foi a conclusão a q cheguei .. certa ou errada, foi a que soube chegar. apesar disso sua lembrança sempre foi companheira. mas são só lembranças. hj eu te diria .. passado esse tempo, esses dias, essas coisas .. não te quero mais do q antes, nem menos. nada mudou, quero como sempre fui querendo .. igual como eram as manhãs, naqueles dias tão nossos. isso, tão nossos. não quero atalhos .. nem trair-me novamente. só quero novamente aquele só nossos, contigo. essa coisa que só era pq éramos nós. vc e eu, só. sapos também se arrependem. e só é assim pq amam, mesmo aqueles a quem magoam. estranho? não. porra! são mesmo uns idiotas. pagam por isso, pagam sim. aliás, nada de novo nisso. vc pode pensar que eu queira mais uma vez pintar aqui o príncipe .. sim, tb acho. tvz pq seja assim q sapos e sapas amam, desejam sê-lo para os que amam. mas a gnt já sabe que isso não existe. aliás, e existe. as vezes encontram os motivos que os tornam melhores. é? uhum .. suspeito: apenas os sapos, sendo sapos, podem encontrar a virtude que importa para reconquistar a mesma mulher, uma outra vez. não pq tornam-se príncipes, não. é pq sapos amam

Nenhum comentário:

Postar um comentário